Sobre

+ em breve atualização deste conteúdo

A história da performance em São Paulo possui um marco: a partir do ano de 2010, a cidade conta com a primeira associação em caráter nacional destinada a defender e lutar pelos interesses dos performadores (performers) do País.

Anos antes houve uma grande mobilização de pessoas interessadas, artistas e estudiosos, para a formação de uma rede, batizada com o nome REPESP - Rede de Performance do Estado de São Paulo. Depois de um tempo essa rede foi se articulando naturalmente na intenção de se tornar uma associação legal.

A REPESP surgira como uma ideia, fruto de um Manifesto  produzido ao final do I Forum Estadual de Performance ocorrido em Bauru  em 2007. O segundo fórum, no ano seguinte, em São José dos Campos, ratificou a proposta e a necessidade dos interessados em performance que ali estavam caminharem para uma organização.

A REPESP também foi uma lista de e-mails. Depois de dois anos porém, não tendo sido dado o passo rumo à sua consolidação legal, a REPESP permanecia sendo apenas uma lista de debates. Muitas divergências e discussões depois, a lista foi encerrada.

As tentativas para legalização da associação com esse nome também não se efetivaram. E o prometido fórum de 2009, em São Paulo, acabou não acontecendo.

Os remanescentes, ainda interessados na associação, produziram uma chamada pública para que fosse criada de fato a associação REPESP. Poucos se interessaram, alguns torciam de longe, e  alguns disseram sim. E desses que mandaram o sim, alguns puderam se reunir na casa do Otávio Donasci. 

Sendo que dos   poucos, mais poucos ainda eram os que se conheciam entre si , ou seja: o grupo estava a nascer ali.Foi fundada, assim, a Associação Brasil Performance, tendo como presidente  Samira Borovik, vice , Vanderlei Lucentini; 1 e 2° secretários Lúcia Fernandes e Otávio Donasci; 1° e 2° Tesoureiros, Gustavo São Jorge e Anabel Andres, conselho fiscal: Lucio Agra, Grasi Sousa, Artur Matuck, Marco Conká, Adriane Gomes, Leila D.

O grupo achou coerente não mais chamar a Associação  por REPESP, pois esse nome restringia a articulação apenas a São Paulo. Enfim, nascia a Associação Brasil Performance, a BrP, sendo registrada em tempo hábil, com todas as exigências da lei, passando a existir de fato como associação legal.

Já durante seus primeiros meses, a BrP organziou o Perfor1 , no Centro Cultural da Espanha. Atraindo pessoas de vários estados, o evento iniciou a tradição de pelo menos um convidado internacional. Neste primeiro Forum tivemos a presença de Valentin Torrens (Espanha), performador e estudioso da pedagogia da performance. Ao mesmo tempo, criou-se a lista de emails da Brasil Performance no Googlçe Groups e Facebook, que por sinal ,conta atualmente com mais de 200 integrantes do Brasil e do exterior.

Seguiram-se vários eventos , dentre eles o Perfor2, em 2011.
No ano de 2012, cumprindo seus estatutos , convocou-se uma Assembléia que elegeu a nova diretoria:


PRESIDENTE
LUCIO JOSÉ DE SÁ LEITÃO AGRA
VICE-PRESIDENTE
ARTUR MATUCK
1º SECRETÁRIO
RODRIGO MUNHOZ
2º SECRETARIO
MARKO AURÉLIO WEGNER
1ª TESOUREIRO
SAMIRA DE SOUZA BRANDÃO BOROVIK
2º TESOUREIRA
GRASIELE SILVA DE SOUSA
CONSELHO FISCAL
 VANDERLEI BAEZA LUCENTINI
 ADRIANE GOMES DE BRITO
 OTÁVIO DO NASCIMENTO
CONSELHO FISCAL SUPLENTES
 LUCIA FERNANDES
 Leila D'Barsoles Frederick
 Joanna Junqueira  Barros


A Associação nasce com a necessidade de dialogar com o meio cultural e artístico brasileiro e internacional, a fim de pensar e reivindicar incentivos duradouros para a performance no Brasil .  

Uma das tarefas da BrP, é o mapeamento da performance em São Paulo e no Brasil, necessidade evidenciada a partir das discussões dos Foruns nas quais sempre se repetia a pergunta: quem somos? Um primeiro e rudimentar esforço http://www.meipi.org/performancemeipi  foi feito com o apoio de artistas do Rio Grande do Norte (Ramilla Souza e Coletivo ES3) para alcançar esse objetivo.
A BrP é uma associação sem fins lucrativos, aberta a todos, interessados, artistas e estudiosos da performance.  Para se associar basta preencher a ficha de inscrição pagando a anuidade

Vamos juntos construir o novo momento da performance no Brasil do século 21.